sábado, 23 de setembro de 2017

Resumão da Primavera / Verão 2018

Neste post vou fazer um resumão da Moda Primavera / Verão 2018
Bora lá comigo...


Em alta anos 80 com estampas figurativas com toque lúdico e também por meio de prints geométricas.
Ombros estruturados silhueta marcada por mangas bufantes, e ombreiras, tem um perfume de anos 1980 também, e surge tanto em peças de alfaiataria como em looks de festas.


Sobreposição com sutiãs bralettes O styling de usar sutiã ou top por cima da blusa parece que virá com tudo em 2018, e o pode ajudar o seu look ficar mais interessante.
Para que a composição fique mais harmoniosa você pode apostar no combo sutiã de renda com t-shirt branca básica, ou mesmo top em tons neutros, por cima de camisas xadrez.



Aposta nos tons neutros as coleções de primavera verão trazem muita cor e estampas diferenciadas para os looks.
Esportivo de luxo essa é uma tendência que já está sendo trabalhada há algumas temporadas, mas parece que só em 2018 chegará com a aprovação de grifes renomadas.

Contudo, em 2018 além de tons vibrantes também veremos uma cartela de cores recheada de tons neutros, em especial os que puxam para os terrosos.



Cintos em diferentes looks O cinto será promovido a peça-chave na temporada de primavera verão 2018 e estará em diferentes produções como: vestidos e até mesmo macacões.
O uso de cinto duplo também está liberado.
A dica, para não cair no over, é fazer sobreposição de tons complementares para não criar nenhum tipo de estranhamento.


Babados e mais babados o romantismo está presente nas tendências da moda primavera verão 2018, e surge em camadas de peças como: vestidos, saias e até em blusas.
Esses babados podem ser usados em mangas ou até mesmo em golas.
Uma forma de tirar o babado do estilo princesinha é apostar em looks com mais atitude embora os tons das peças se mantenham numa cartela pastel.


Novas estampas florais irão bombar durante a temporada da moda primavera verão 2018
Dizer que estampas florais são tendências da primavera é chover no molhado, não é mesmo?
Contudo, nesse caso vale o adendo, pois as estampas de flores chegam diferentes nessa estação de 2018.
As flores pequenas saem de cena para dar lugar a estampas com motivos grandes e com aplicações.


Listras, listras e listras
Falando em estampas, não podemos deixar de fora dessa lista, de tendências da moda primavera verão 2018,as listras.
Essa estampa aparece em diferentes composições e de maneiras bem variadas, tanto em versões coloridas como em looks de duas cores.
As peças listradas com toque navy merecem atenção especial.


Pantone 17-2034 (Pink Yarrow) Pink Yarrow.
Trata-se de um tom de rosa vibrante que tem como objetivo tornar os looks mais alegres e cheios de atitude.


Minibolsas Para quem tem paixão por bolsas, a dica é ficar de olho nas minibolsas que vão dominar os looks das fashionistas inclusive no street style.
Algumas grifes apostaram na criação de peças bem pequeninas que servem mais como um acessório para o look do que propriamente como uma bolsa, mas que tem tudo para deixar sua produção incrível.


Camisas presentes em diferentes looks No ano de 2018 as camisas irão compor looks, no mínimo, diferentes do que estamos acostumados.
Ver as camisas em produções inusitadas será algo bem comum, a peça poderá ser usada tanto como vestido como repensada em outras funções.
O uso de assimetria será um recurso para deixar essa peça da alfaiataria cheia de estilo. Camisas são sempre bem vindas para deixar seus looks incríveis.


As estampas estarão fortes, dentre as tendências da moda primavera verão 2018, e irão deixar os looks das ruas e do street style muito mais interessantes.
Para fazer um contraponto a riqueza visual dos grafismos, essas peças surgem em cortes retos que tem um quê de elegância.
A mistura de diferentes tipos de estampas pode deixar as suas produções mais divertidas, mas sem pesar devido às modelagens.


Boho com toque chique O estilo boho ganhou um visual mais rico e interessante nas passarelas internacionais.
Veremos em 2018 peças que tem uma identidade ligada ao hippie, mas que não perdem nada em elegância.
O mood hippie, que parece ter invadido as lojas de departamento em 2017, ficará um pouco de lado para dar espaço para peças com acabamentos diferenciados e materiais especiais como couro.


Looks com transparências Uma das tendências da moda primavera verão 2018 que chegará forte aos looks, é a transparência.
Trabalhada com discrição, ou então abusando da sensualidade, é um toque mais do que especial para quem deseja uma silhueta muito mais sexy.
Observe que, você pode investir em looks totalmente transparentes ou apenas como um detalhe.


Olá vamos para mais um post.
Como amo moda e sou blogueira me intriguei com o Bracelete que Cissa Guimarães não tira do braço direito, não foi difícil bora lá pesquisar...
Não é que ache bonito apenas me intriguei. qual seria o motivo e aí vai... o que eu descobri.
Cissa Guimarães mostra amuleto no 'É de casa': 'Me protejo sempre' com o Bracelete de São Bento
Foi no primeiro É de casa de 2016 deu o que falar. Cissa Guimarães usava linda em um vestido off white no programa mas quem roubou a cena foi o bracelete da apresentadora. "Linda a pulseira da Cissa. Alguém sabe onde eu acho?", elogiou a @maricrisboni nas redes sociais.
Bracelete de São Bento da apresentadora (Foto: Letícia Souza/Gshow)
“É um bracelete que eu uso há muitos anos, quem fez foi uma amiga, Lígian Duran. É de São Bento, um santo muito protetor e que defende a gente nas nossas batalhas. Uso como se fosse uma proteção na minha vida”, contou Cissa nos bastidores da atração. Supersticiosa, ela confessou ser uma espécie de amuleto: “Me protejo sempre”.




terça-feira, 12 de setembro de 2017

Sapatos Tendência Verão 2018 - Moda Feminina

Tendências de Moda Verão 2018

Roupas que disfarçam o volume da barriga

Gordinhas sensuais veja como usar a moda plus size e valorizar o corpo ...

Como usar: Body Plus Size

Juliana Paes



Juliana Paes posa nua para o ELA: 'Eu nunca tive pudor com o corpo'

Em entrevista, atriz fala sobre moda, nudez e a personagem mais perigosa da TV

Marilyn Monroe era ruiva e atendia por Norma Jean quando, em 1949, deitou-se sobre um veludo vermelho e posou nua para o fotógrafo Tom Kelley. Com as mãos no rosto e as pernas esticadas, transformou “o que seria uma posição de vulnerabilidade para outros em uma posição de poder para ela”, como afirmou Hugh Hefner, o fundador da “Playboy”, que comprou as imagens e as publicou na primeira edição da revista. Essa atitude à la Marilyn tem servido de inspiração para retratar a nudez de mulheres que, como ela, são símbolos de beleza e sensualidade poderosa — aquelas a quem a moda acostumou-se a chamar de bombshells: Gisele Bündchen já posou assim para Mario Testino, Irina Shayk fez o mesmo para o livro “Portraits Nudes Flowers”, de Mariano Vivanco, uma imagem que serviu de inspiração para a foto de capa desta edição. Juliana Paes, sorriso aberto, pernas e braços torneados, oscilando entre a brejeirice de quem já foi Gabriela e o sex appeal de Bibi Perigosa, pertence a essa estirpe de mulheres. E não é exagero.
— Eu nunca tive pudor com o corpo. Sempre lidei com ele de uma maneira natural, é uma ferramenta do meu trabalho. Há um caminho enorme entre a minha intenção e o pensamento do outro. Mas não estou preocupada com o que vão pensar. No começo da carreira, sim, eu tive um pouco de medo porque poderiam querer me explorar. Tive que me colocar: há cenas em que a nudez faz sentido, em outras não faz. Então, aprendi a estabelecer os meus limites e a dizer não — conta Juliana, 38 anos, que posou nua duas vezes: para a Playboy, em 2004, e agora para esta edição do ELA. — Quando fiz a Playboy, o momento na minha carreira era propício, a revista tinha prestígio. Claro que pensei que eu poderia ficar rotulada de gostosa, mas ao mesmo tempo confiava muito na minha capacidade de ir além. Quando os meus pais me apoiaram, eu topei. Fiz pela grana mesmo, comprei um apartamento para mim e outro para a minha mãe. Mas não acho que aquela tenha sido a minha fase mais bonita.
Dois filhos (Pedro, de 6 anos, e Antonio, 4, do casamento com o empresário Carlos Eduardo Baptista, com quem ela está há 13 anos), sobrancelhas mais grossas, maturidade... Juliana diz que a melhor fase é agora.
— A genética me foi favorável, mas quando fiz a “Playboy” eu não malhava. Hoje, eu trabalho o meu corpo, tive os meus meninos, precisei correr atrás. A minha cabeça também está melhor. Posso não ter os seios naturais de antes, mas tenho domínio do meu corpo, o rosto mais relaxado, a maturidade é tudo — diz ela, antes de fazer uma brincadeira e cair na gargalhada: — Se eu tivesse essa cabeça lá no início, ia ficar puxado para as outras, né? Mas,sério, eu não tenho aquela beleza clássica. Sou marcante, tenho olhão e bocão. Posso ficar bonita ou feia dependendo da luz. A beleza me abriu algumas portas, mas ela não me sustenta. É labuta mesmo.


Trabalho, aliás, é coisa seriíssima para a atriz. Filha de um policial militar e de uma dona de casa, Juliana cresceu em Niterói e aprendeu cedo a correr atrás. Para custear os estudos na universidade (ela é formada em Publicidade), trabalhou como modelo comercial, alternando entre campanhas maiores como a das sandálias Rider, e outras menores, além de fazer bicos como recepcionista em eventos.
— Foi um momento que mudou a minha vida. A gente não tinha grana. Eu pegava todos os trabalhos, mesmo que pagassem R$ 80, porque a minha bolsa na faculdade era de 50% e eu tinha que cobrir o resto. Aprendi a não ter vergonha, a falar e pedir trabalho, eu queria muito aquele diploma. Hoje, ele está pendurado no meu escritório, tenho o maior orgulho dele porque sei o quanto me custou. Meu pai dizia “filha, seja honesta, não tenha vergonha de dizer que está em apuros. Só não levante o seu nariz e não abaixe a cabeça para ninguém — relembra Juliana, trocando o sorriso pelas lágrimas ao relembrar as lições que aprendeu em família.
É esse histórico que permeia a relação da atriz com a própria vaidade, a fama e até com as escolhas de moda que faz.

— Eu tenho vaidade. Mas não acordo pensando que sou uma estrela. Se acreditar nisso, vou ser infeliz porque uma diva não sai na rua de tênis e com uma sacola de papel na mão (no dia da entrevista, a atriz vestia tênis, minissaia e um tricô e, sim, estava com uma sacola de papel). Eu sou acessível, gosto de bater papo com todo mundo. Mas eu conheço o meu poder de barganha, o que é muito bom. Mesmo sendo intuitiva e, por vezes, agindo por impulso, também aprendi a pensar de maneira estratégica — explica Juliana, que olha o próprio envelhecimento de forma tática. — Estou me preparando. Sei que não vou poder contar com a minha figura. O que me angustia é saber que o corpo vai envelhecer, mas os meus desejos de moleca vão continuar. Correr, brincar, rebolar até o chão... Em algum momento, a coluna não vai dar conta. Sendo atriz, isso fica ainda mais difícil porque corro o risco de perder papéis com o tempo. Não quero parecer ter 30 anos quando estiver com 60. Tenho fé que terei bons papéis de mulher madura, mas quero estar preparada inclusive para ser preterida no meu trabalho.
‘Posso não ter os seios naturais de antes, mas tenho domínio do meu corpo, o rosto mais relaxado, a maturidade é tudo’
- JULIANA PAESAtriz
Na moda, ela admira a coragem de mulheres que “montam looks inusitados e saem na rua”, acompanha revistas especializadas e pincela peças que vê em desfiles mesmo sabendo que “o meu biotipo não é contemplado pela passarela”. As ousadias, Juliana prefere guardar para viagens e para o tapete vermelho.
— Aqui no Rio, já imaginou, eu coloco uma bota colorida e aparecem 20 paparazzi? Tenho stylist para ocasiões especiais porque não quero parecer vítima da moda. No dia a dia, com a batida das gravações e a rotina dos meus filhos, uso o que me é confortável. Ultimamente, estou mais street, gostando de tênis e com preguiça de salto alto. Mas as personagens tomam conta da vida de tal maneira que me pego com desejos de moda por conta dos papéis, uma coisa meio fashion schizophrenic, sabe? Com a Bibi, me vejo querendo uns bodies — confessa Juliana, que se diz “consumista com princípios”. — A minha história não me permite fazer certas coisas. Outro dia vi uma camiseta de malha lindíssima. Era bordada, de uma grife internacional. Custava R$ 7 mil. Não consigo. Era apenas uma camiseta, sabe? Mas já me dei de presente uma jaqueta da Balmain. Pensei, “eu ralo pra caramba, mereço”. Mas aí tem uma medida, entende?
Juliana diz que vai conforme a maré. Curte se dar presentes quando fecha contratos significativos, mas fica sem comprar nada caso o dinheiro “não esteja entrando”. Gosta de Balmain, de Dolce & Gabbana (“Acho elegante e sexy”) e da alfaiataria de Stella McCartney, mas como a maioria dos mortais, não resiste a visitar lojas da Zara e da H&M em viagens (“Isso é 70% da minha mala. Sou zarete”). Juliana cita a escritora argentina Pola Oloixarac, autora de “As teorias selvagens”:
— Ela disse “existe algo supermoderno numa mulher que se veste para ser maravilhosa, é um ritual que melhora não só a vida dela, mas de quem a rodeia”. Eu acredito nisso. É uma questão de poder, a moda tem importância política. — reflete a atriz, que vê política também nestas páginas. — Posar nua para o Caderno ELA é um ato político. As mulheres posavam nuas para revistas masculinas. Fiz essas fotos para um jornal feminino, para outras mulheres. A minha geração titubeava diante da palavra feminismo. Isso acabou. Eu acredito na causa, reitero os valores do passado e me orgulho de ver minhas colegas batalhando por nós. Essas fotos dizem que o corpo é meu, ser empoderada é ter coragem — afirma a atriz, que é embaixadora da ONU Mulheres.
“A força do querer”, atual novela das 21h, é a quarta que Juliana faz com Glória Perez. Ciente da discussão em torno de Bibi Perigosa, ela não vê glamourização do crime no folhetim.
— É uma mulher compulsiva, doente por um homem, que se meteu numa esparrela. Mas acima de tudo é uma história da vida real, gravada numa favela de verdade. Acho que a TV brasileira tem que contar essas histórias, e eu quero poder fazer essas personagens — reflete Juliana, que admira as personas criadas por Glória Perez. — É uma autora feminista no matter what. Suas grandes personagens são as mulheres. É para elas que escreve, pensando na força delas.

E para Juliana Paes, quem é um mulherão?
— Para quem está no show business, não tem igual à Madonna. Ela levantou a bandeira do girl power, exerceu sua sexualidade, a autoridade sobre o próprio corpo, falou sobre o nosso direito de escolha. É muita força.
Marilyn, Madonna, Juliana: um viva às bombshells.


Leia mais: https://oglobo.globo.com/ela/moda/juliana-paes-posa-nua-para-ela-eu-nunca-tive-pudor-com-corpo-21799917#ixzz4sVWLhS6d 
stest 
Dicas : "ESPECIAL BODY"


Esse queridinho foi inspirado pelos Collants das Bailarinas, a peça deixou de ser exclusiva à academia para se tornar o coringa do guarda roupa feminino. Podem ser usados no dia a dia, no trabalho, balada e também como lingerie.
Graças à variedades disponíveis no mercado!!
No momento de usar, não existe segredo algum, basta combinar com a parte de baixo que mais lhe agradar, respeitando o dress code (código de vestimenta) que a ocasião pede.

Para quem está insegura por usar a peça
aposte em cores mais escuras na parte de baixo.

Confira as principais apostas:

BODY DE RENDA

Muitas pessoas quando viram o clã Kardashian/Jenner começaram a usar as lingeries de renda no dia a dia e no começo torceram o nariz, devido por ser uma peça
"fora do comum".
Hoje em dia existem vários modelos bonitos para compor o look, com mais ou menos transparência. Podemos equilibrar o visu, apostando em calças e saias mais soltinhas, deixando o brilho todo no body.

ONDE COMPRAR BODY DE RENDA
C&A




BODY TRANSPARENTE

Esse é para fazer mega sucesso na balada!

O body transparente é perfeito para a noite e ideal para deixar o sutiã lindo à mostra. Além do tule liso, podemos usar o glitter e bordados que deixam o visual mais estiloso.
Se você usar essa tendência em um ambiente que não permite transparência, opte por uma blusa por baixo da peça.

Outra dica é usar o body por baixo de
uma blusinha slipe.

ONDE COMPRAR BODY TRANSPARENTE
Marisa





BODY COM DECOTE V

Super sensuais e femininos, os decotes profundos valorizam o colo e são os queridinhos das mulheres. Por ser uma peça bem justinha ao corpo, o body tem vantagem de segurar o decote no lugar com mais segurança, apostem nas Fashion Tapes, que são fitas duplas desenvolvidas para várias finalidades, entre prender a roupa na pele. Mágico, né?







O uso de divulgação de fotos e imagens deste blog são utilizadas meramente para ilustração e divulgação.

São utilizadas diversas fontes de sites e blogs relacionados à moda, com responsabilidade.

Caso venha ocorrer algum problema com a divulgação da informação de imagens, por favor entrar em contato pelo e-mail personalstylle@gmail.com

Que prontamente seu pedido será atendido.

Grata. Ericka Vanessa Blogueira.

The use of publicity photos and images on this blog are used merely for illustration and disclosure.Various sources of sites and blogs related to fashion , with responsibility are used .

If this should occur any problems with disclosure of image information, please contact by email personalstylle@gmail.com

Who promptly your request will be granted .

Grata . Ericka Vanessa blogger .